anorexia

Anorexia: causas, sintomas e tratamentos

A anorexia é uma condição muito complexa e grave, podendo causar sérios danos à saúde da pessoa. Nos últimos anos, esse assunto tem saído do consultório médico para fazer parte de documentários e até filmes, que visam alertar para o problema e chamar a atenção da sociedade sobre a sua gravidade.

Esse transtorno alimentar faz com a que a pessoa desenvolva uma visão deturpada sobre seu corpo. A partir disso, ela passa a tomar medidas rígidas e aleatórias que colocam sua vida em risco como dietas restritivas, uso de laxantes para expelir o alimento ingerido, indução do vômito e abuso da prática de exercícios físicos.

Neste artigo, vamos conhecer alguns dos pontos mais importantes sobre esse transtorno alimentar. Acompanhe!

Quais são as causas da anorexia?

Nem sempre a anorexia tem suas causas conhecidas, por outro lado, uma vez diagnosticada é possível desenvolver um plano de tratamento que atenda às necessidades da pessoa.

Alguns estudos indicam que esse transtorno pode sofrer a influência de fatores genéticos. Porém, sabe-se que os principais responsáveis pelo seu desenvolvimento, na extensa maioria dos casos, são os fatores sociais e culturais.

O individuo vive cercado por eles e, por isso, está sujeito a grandes pressões, fazendo com que tenha dificuldades relacionadas a maneira de se alimentar.

Apesar de ser muito mais comum em mulheres mais jovens, a anorexia pode surgir em qualquer faixa etária e gênero. Além disso, precisamos considerar que os transtornos alimentares figuram como uma das doenças psicológicas mais comuns em todo o mundo.

Quais são sinais e sintomas?

Quem tem anorexia geralmente enxerga seu corpo de forma distorcida, sendo que essa visão tem relação com a ideia de que está muito acima do peso ideal. Os sinais e sintomas mais evidentes dessa condição são:

  • falta de apetite;
  • restrições intensas na ingestão de alimentos;
  • excesso de preocupação com a dieta;
  • muito medo de engordar;
  • tentar passar a impressão de que comeu — empurrando a comida para o canto do prato ou jogando fora sem que ninguém veja, por exemplo;
  • perda de peso;
  • problemas com a libido;
  • menstruação irregular e até ausente;
  • exageros na prática de exercícios físicos;
  • não comer perto de outras pessoas para evitar que notem sua falta de apetite.

Assim como a maioria das condições médicas, a anorexia também seus fatores de risco. Alguns dos mais recorrentes são a exposição da pessoa a intensa pressão social por aspectos estéticos, desequilíbrios hormonais, depressão, ansiedade, transtorno obsessivo-compulsivo e histórico familiar.

Como é feito o tratamento?

Felizmente, a medicina já conseguiu desenvolver algumas formas para lidar com a anorexia e garantir que a pessoa possa superá-la e ter uma vida com mais qualidade.

Os medicamentos que controlam a ansiedade são muito usados. Porém, na maioria dos casos, o sucesso do tratamento depende de um bom acompanhamento com o psicólogo e psiquiatra. Lembrando que esse transtorno é uma questão psicológica e não física — mesmo que afete muito o corpo.

Os profissionais de saúde envolvidos no tratamento também trabalharão com a reintrodução e reequilíbrio da alimentação da pessoa, para evitar que outras doenças possam surgir em decorrência da deficiência nutricional.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter. Ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe