Young woman feeling worried after checking COVID-19 symptoms online and staying home for safety

Depressão na adolescência: conheça os sinais

A depressão na adolescência é uma condição séria de saúde mental que leva o jovem a ter sentimentos persistentes de tristeza, além de fazer com que ele perca o interesse nas coisas que gostava até então.

Se seu filho sofre com depressão, a maneira como ele se comporta, pensa e sente é afetada. Isso pode causar sérios danos emocionais, funcionais e até físicos.

Todavia, mesmo podendo ocorrer em qualquer etapa da vida, é importante ressaltar que os sintomas apresentados pelo adolescente podem diferir daqueles observados nos adultos.

Nos próximos parágrafos, vamos falar sobre os principais sinais envolvendo a depressão na adolescência. Continue a leitura para saber mais!

Depressão na adolescência

Quando o adolescente sofre esse problema, as consequências podem trazer prejuízos significativos em suas relações familiares e sociais. Os sinais podem variar em quantidade e intensidade. Entre as alterações mais comuns no comportamento e nas emoções do adolescente estão:

  • sentimentos de tristeza, que podem envolver crises de choro sem um motivo claro;
  • falta de esperança e sensação de vazio;
  • pode começar a fazer refeições sozinho buscando se afastar das pessoas;
  • irritação e raiva, até mesmo com coisas pequenas;
  • insônia ou necessidade de dormir demais;
  • alterações no apetite, seja no aumento da vontade de comer ou na diminuição. Aliás, esse sintoma pode fazer com que o adolescente ganhe ou perca peso em um espaço de tempo relativamente curto;
  • agitação ou inquietação;
  • uso de drogas ou álcool, como uma maneira de tentar lidar com sua situação;
  • dificuldades para pensar, tomar decisões e se concentrar;
  • autocrítica exagerada;
  • sentimento de culpa ou de inutilidade;
  • baixa autoestima;
  • perda de interesse nas atividades que gostava de fazer, a exemplo de hobies, prática de esportes, convívio com amigos;
  • isolamento social;
  • baixo desempenho escolar;
  • pensamentos relacionados a morte e suicídio.

O que é normal e o que não é na depressão na adolescência

Pelos sinais apontados acima, é possível perceber que a depressão na adolescência reflete no emocional e no comportamental do jovem.

Entretanto, é importante ter em mente a necessidade de observar atentamente o adolescente, pois muitas vezes os sintomas da depressão são confundidos com os altos e baixos comuns nessa fase da vida, sendo considerados eventos normais.

Muitos pais decidem conversar com um especialista em saúde mental apenas quando o comportamento do adolescente está muito grave e ele começa a pensar em suicídio, deixando muito claro o quadro depressivo. Isso nunca deve ser feito, ou seja, aguardar que a depressão piore — ou esperar que ela seja superada sem nenhum apoio.

Desde que os sinais e sintomas se mostram persistentes, começando a afetar a rotina do adolescente, ou ocasionando situações preocupantes que possam colocar a vida dele em risco, o especialista deve ser procurado.

Por fim, sendo ou não um quadro de depressão, nunca se deve minimizar a situação, chamando o adolescente de fraco ou dizendo para ele resolver as coisas sozinho. Muitas vezes, ele pode estar passando por um momento difícil e estar precisando de ajuda, mas não sabe como pedir. Portanto, toda atenção é válida!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Dr. Deyvis Rocha  | Psiquiatra | CRM-SP 127821

Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.