psicose

Psicose: doença ou sintoma?

A saúde psíquica é uma parte indispensável para a qualidade de vida, bem-estar e para um convívio social saudável. É um fator que merece atenção, principalmente pelas diversas influências externas, que podem oferecer riscos ao equilíbrio mental.

A Psicose consiste em condições e transtornos que afetam de forma significativa o sistema nervoso, comprometendo o comportamento e a saúde, tanto física quanto mental. É um problema que pode acometer pessoas de todas as idades.

Nesse contexto, a psicose pode prejudicar a qualidade de vida de forma silenciosa e é essencial conhecer o que é esse transtorno, para buscar o tratamento adequado. Se você deseja saber mais sobre o tema, está no lugar certo! Confira neste post tudo sobre o assunto e fique bem informado para promover uma vida saudável!

O que é a psicose? 

Caracterizada como um transtorno neurológico, a psicose está relacionada a condições que afetam a mente, devido algumas partes do celebro não estarem funcionando normalmente.

É um quadro considerado grave, pois causa ao indivíduo episódios de irrealidade, ausência de estímulo, alucinações e delírios. O surto psicótico leva a pessoa a pensamentos e percepções irreais, dificultando compreender o que é real e o que não é, e sempre ter a sensação de que está sendo perseguido.

A psicose, no entanto, não é considerada uma doença, mas sim um sintoma. Ela não atua na mudança de personalidade do paciente, mas com a perda do senso com a realidade.

Quais os tipos de psicose? 

Existem diversas situações e distúrbios que podem apresentar sintomas psicóticos. Os tipos e sintomas podem acontecer com intensidade diferente, de acordo com o organismo.

Algumas das tipologias da psicose são:

  • transtorno bipolar;
  • transtorno delirante;
  • esquizofrenia;
  • transtorno psicótico causado por substâncias;
  • transtorno psicótico breve;
  • psicose orgânica.

O que pode causar a psicose?

As causas da psicose ainda não são completamente conhecidas, entretanto, alguns fatores são determinantes e influenciam diretamente no quadro. Vale ressaltar que a intensidade e frequência em que um episódio psicótico pode acontecer, depende da peculiaridade de cada organismo e experiencia traumática que ele é submetido.

As causas envolvidas são

  • fatores genéticos e hereditários;
  • uso de drogas;
  • consumo excessivo de álcool;
  • condições físicas, como traumas e tumores;
  • depressão grave;
  • pessoas nascidas pelo parto de hipóxia – perda de oxigênio;
  • isolamento social.

Quais os sintomas? 

Os sintomas da psicose se apresentam como alucinações, delírios, mudança de caráter, agitação, pensamento desorganizado e o sintoma mais clássico, que é a sensação de perseguição.

É comum o individuo criar situações e histórias que não condizem com a realidade e tem grande dificuldade de concentração, ou seja, dificilmente compreendem o que é dito a elas. Alterações no humor e no comportamento também são notáveis.

Procurar o tratamento adequado é fundamental!

O apoio psiquiátrico é indispensável para identificar e garantir um tratamento eficaz da psicose, auxiliando no diagnóstico precoce para aumentar consideravelmente as possibilidades de amenizar os sintomas e proporcionar ao individuo maior qualidade de vida.

Em uma consulta, o médico psiquiatra analisa o quadro clínico do paciente com base nos relatos próprios, de familiares e em observações individuais. Com as informações obtidas, prescreve medicamentos e o tratamento de acordo com a necessidade.

No entanto, algumas situações exigem maior atenção, nesse caso, a terapia comportamental e cognitiva é uma alternativa que demonstra eficiência e sucesso no tratamento da psicose, promovendo o autoconhecimento e melhorando a interação social do paciente.

Perder a realidade e conviver com alucinações delírios e os demais sintomas da psicose é, evidentemente, algo muito difícil para qualquer pessoa. Porém, é um transtorno que tem tratamento, e pode proporcionar a quem sofre desses males, a esperança de ter uma vida melhor e saudável.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter. Ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe