depressão pós-parto

Saiba mais sobre a Depressão Pós-Parto

A depressão pós-parto é uma condição peculiar que atinge uma parte significativa das mães. Alguns estudos, apontam que cerca de 80% delas sentem sinais de tristeza, cansaço e preocupação após o nascimento do bebê, episódios caracterizados como tristeza infantil. Entretanto, o quadro de depressão é um pouco mais complicado, pois vai além da simples tristeza.

Ela dura por mais tempo e ocorre de maneira bem mais intensa. Além disso, algumas situações parecem influenciar em seu surgimento. Por exemplo, tende a ser mais comum nas mães com partos antecipados e naquelas de primeira viagem.

É muito importante que a depressão pós-parto não seja tomada como um tipo de ânimo leve. Trata-se de uma condição séria, mas que pode ser superada com o correto tratamento.

Quais são os principais sintomas?

É normal que a mãe, após o nascimento de seu filho, possa ter alterações de humor e um nível maior de cansaço, na depressão pós-parto a situação vai além.

Os sintomas podem chegar a ser tão graves que podem interferir em sua rotina, comportamento e no funcionamento do próprio organismo.

Dentre aqueles sintomas que são mais comuns temos:

  • Forte sentimento de tristeza;
  • Episódios de choro, mesmo sem saber os motivos;
  • Pode dormir demais, mas também pode não conseguir, apesar de se sentir extremamente exausta;
  • Dores inexplicáveis;
  • Doenças inexplicáveis;
  • Falta de apetite ou não conseguir parar de comer;
  • Mudanças de humor repentinas, sem motivo aparente ou aviso;
  • Perda de memória;
  • Sentimento de desconexão com o bebê;
  • Desinteresse pelas coisas que gostava;
  • Dificuldade em se concentrar;
  • Sentimento de fugir de todos e tudo;
  • Medo de se abrir com outras pessoas, por imaginar que pensarão que é uma péssima mãe;
  • Pensamentos intrusivos e repentinos sobre machucar o bebê e a si mesma.

É importante saber que o sintomas da depressão pós-parto variam de pessoa para pessoa. Além disso, os familiares e amigos são os primeiros a perceber que algo não está bem, já que a mulher, nessa condição, tende a se afastar e, em alguns casos, parecer uma pessoa completamente diferente.

Um fato curioso sobre a depressão pós-parto, é que ela surge algumas semanas depois do nascimento da criança. Porém, há mulheres que somente apresentam os primeiros sintomas meses depois do parto.

Quais os tratamentos?

Se a mãe apresentar alguns dos sintomas que apontamos acima, ou sentir que algo não está bem com seu emocional e mental, ela deve procurar o especialista o quanto antes para que possa dar início ao tratamento mais adequado à sua situação.

Atualmente, existem dois tratamentos usados para a depressão pós-parto: a terapia e o uso de medicamentos. Em alguns casos podem ser aplicados de forma separada e em outros os melhores resultados são obtidos em conjunto.

Por outro lado, além do tratamento especializado, a mãe precisa se cuidar para ter uma rotina diária mais saudável.

Por fim, o diferencial que fará com que o tratamento dê resultados positivos, é manter a sinceridade com o médico. Especialmente, porque pode levar algum tempo até que a situação melhore ou que o melhor método seja encontrado.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Dr. Deyvis Rocha  | Psiquiatra | CRM-SP 127821

Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.