Síndrome de borderline

Síndrome de borderline – O que é e os danos que causa

Você já ouviu falar sobre a síndrome de bordeline? Essa condição, também  conhecida por transtorno de personalidade limítrofe, é caracterizada como um transtorno de saúde mental que influencia de maneira significa como a pessoa vê e pensa sobre si mesma e os outros.

É uma condição mental séria e complexa, pois pode levar o indivíduo a ter diversos problemas em sua vida, como dificuldade para ter relacionamentos estáveis e para gerenciar as próprias emoções. 

Nos próximos tópicos, você conhecerá os principais danos causados pela síndrome de borderline. Continue a leitura e entenda melhor esse transtorno!

Síndrome de borderline: quais danos ela causa?

Como apontamos, esta é uma condição que afeta a maneira como a pessoa se comporta, se relaciona com os outros e se sente sobre si mesma.

Nesse cenário, alguns dos danos mais comuns nos indivíduos portadores dessa condição são:

  • padrão de relacionamentos instáveis e intensos. 
  • outro dano comum desse transtorno é a presença de um forte medo de abandono, mesmo que a pessoa esteja adotando medidas para evitar a rejeição ou separação, seja ela  real ou imaginária;
  • alterações rápidas ou constantes na percepção da própria identidade, ou imagem. Isso envolve até mesmo mudança de valores e objetivos. A pessoa também pode começar a enxergar a si mesma como se fosse irrelevante, não existisse ou ruim;
  • pode haver períodos de paranoia, normalmente, relacionados a perda de contato com o mundo real ou com altos níveis de estresse. Conforme a pessoa, esses episódios podem durar minutos ou horas;
  • raiva sem sentido, no momento errado ou intensa. Por exemplo, a pessoa pode adotar um comportamento sarcástico, perder frequentemente a paciência, se tornar amarga e até começar a ter brigas físicas;
  • sentimento persistente de vazio;
  • alterações significativas no humor (ansiedade, raiva, vergonha, felicidade) que podem durar por horas ou dias;
  • comportamentos de automutilação e suicidas. Muitas vezes, esses comportamentos surgem como uma resposta ao medo da rejeição ou separação;
  • comportamentos impulsivos e arriscados, como terminar um relacionamento que estava dando certo, largar o emprego que gostava, abusar de substâncias químicas, praticar sexo inseguro, compulsão alimentar e direção perigosa, por exemplo.

Lidando com a síndrome

A síndrome de borderline, na maioria dos registros clínicos, começa logo no início da idade adulta. Em alguns casos, os portadores desse transtorno apresentam uma piora quando ainda são adultos jovens e começam a melhorar pouco a pouco conforme envelhecem.

Por fim, é sempre importante observar que, embora a síndrome seja complexa, não se deve desanimar com o seu diagnóstico.

Muitas pessoas conseguem retomar o controle e a qualidade de suas vidas quando recebem um tratamento adequado, visto que com a ajuda especializada aprendem como gerenciar a condição e a viver uma vida mais satisfatória.

Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Dr. Deyvis Rocha  | Psiquiatra | CRM-SP 127821

Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.