Child annoying his tired mother with headache

TDAH: o que é e como é o tratamento?

Você já ouvir falar sobre o TDAH? Essa condição, conhecida como transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, apesar de ser mais comentada em relação às crianças, também afeta os adultos. Em grande parte dos casos, ela impacta significativamente a vida do portador, assim como de sua família.

A seguir, você entenderá melhor o que é o TDAH e suas principais características. Também entenderá como é feito o tratamento. Continue a leitura e saiba mais!

O que é TDAH?

TDAH é a sigla para Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade. Sua origem pode estar enraizada em vários fatores, como biológicos, ambientais e até genéticos. Sendo que, em boa parte dos casos, ele se manifesta ainda durante a infância.

Além disso, há várias características que evidenciam essa condição como, por exemplo, hiperatividade, impulsividade e desatenção.

Um fato curioso é que mesmo que esse transtorno surja na infância, é comum que os pais percebam os sinais de maneira mais clara quando seus filhos começam a frequentar a escola. Afinal, como eles estão inseridos em um ambiente diferente, que exige um nível maior e até mais intenso de interação e raciocínio, os problemas se tornam mais notórios.

Existe tratamento para TDAH?

Antes de tudo, vale destacar que a melhor abordagem de tratamento é definida com base em uma análise individual, seja da criança ou do adulto com TDAH. Isso, porque, esse transtorno é categorizado em 3 tipos específicos e, cada um deles, necessita de uma linha de trabalho distinta.

Dito isso, os tratamentos para o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade partem de três frentes de atuação:

1- Abordagem psicológica

Há diferentes tipos de terapia que podem ajudar o portador de TDAH a gerenciar sua condição. Por exemplo, terapia psicoeducacional, terapia cognitiva e comportamental.

Além disso, é preciso considerar a importância desse suporte para as crianças, especialmente para que elas aprendam a controlar os impulsos, entender suas emoções e, por consequência, para crescerem com mais qualidade de vida.

No caso dos adultos, assim como de adolescentes com TDAH, a terapia pode ser aplicada para ajudar em aspectos relacionados a vida profissional, organização pessoa, autoestima baixa e, também, no controle da impulsividade.

Medicamentos

A abordagem médica também pode incluir medicamentos com a finalidade de ajudar o portador de TDAH a controlar a impulsividade e hiperatividade. Geralmente, eles auxiliam o paciente a ficar mais calmo e a obter melhor capacidade de aprendizado, trabalho e concentração.

Novos hábitos

Nos últimos anos, a medicina já conseguiu entender melhor a relação entre o TDAH, alguns alimentos e comportamentos. Por exemplo, evitar o consumo de açúcar e cafeína pode melhorar o nível de controle dos sintomas, visto que esses alimentos são estimulantes.

A prática de atividades físicas é outra ação que já se mostrou útil como suporte aos portadores de TDAH, pois pode ajudar a melhorar as habilidades comportamentais, bem como o funcionamento cognitivo.

O TDAH é uma condição complexa, por isso, precisa ser avaliada por um especialista que entenda do assunto. Por fim, seja adulto ou criança, é importante lembrar que o uso de medicamentos deve ser feito apenas sob orientação médica!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Dr. Deyvis Rocha  | Psiquiatra | CRM-SP 127821

Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.