Transtorno alimentar

4 sinais que indicam um possível transtorno alimentar

Os transtornos alimentares são distúrbios relacionados à alimentação. Eles estão associados a comportamentos desajustados que podem provocar sérios danos à saúde. Só para ter ideia, mais de 70 milhões de pessoas sofrem com transtornos alimentares no mundo, ou seja, cerca de 1% da população mundial convive e sofre com doenças como anorexia, bulimia, compulsão alimentar, entre outros distúrbios.

Boa parte dos transtornos alimentares tem início na adolescência ou começo da vida adulto. Embora a ocorrência seja maior em mulheres, esse tipo de transtorno tem se tornado cada vez mais comum entre pessoas do sexo masculino.

Muitos indivíduos aparentemente saudáveis têm algum tipo de transtorno alimentar. Por isso, é importante ficar atento a diversos sinais que indicam que algo não vai tão bem quanto parece. Transtornos alimentares não são tão silenciosos assim! Aprenda a perceber os sinais.

Alterações no peso

Os sintomas variam conforme o tipo de distúrbio, mas na anorexia nervosa, por exemplo, é comum que haja uma perda expressiva de massa e gordura, resultando no emagrecimento anormal. A pessoa com anorexia perde peso por causa de restrição alimentar severa, associada a práticas como o uso de laxantes, diuréticos e vômito forçado.

Já na compulsão alimentar, costuma haver uma variação de peso para mais, pois a pessoa come de forma descontrolada. Os que sofrem com esse tipo de transtorno tendem a ser obesos ou apresentar sobrepeso. Eles comem mais, porém, normalmente não adotam práticas compensatórias, como exercícios físicos ou períodos de jejum.

Doenças associadas

Vários transtornos alimentares podem desencadear doenças orgânicas, como gastrite, anemia, dor de garganta, erosão do esmalte dentário, problemas nas glândulas salivares, desequilíbrio nutricional (níveis muito baixos ou muito altos de cálcio, sódio, potássio, etc), queda na imunidade, além de sangramento retal e desconforto intestinal quando há o uso crônico de laxantes. Se a pessoa vive “inexplicavelmente” doente, pode ter ligação com os distúrbios alimentares.

Distorção da imagem

Quem tem distúrbios alimentares geralmente não se enxerga como realmente é.  Tais indivíduos ficam presos a padrões esteriotipados de beleza, intensificando assim a preocupação pessoal com a própria aparência.

Essas pessoas se preocupam muito em não ganhar peso (bulimia e anorexia) e se manterem dentro dos padrões, que nem percebem outros danos estéticos causados pelo transtorno, como por exemplo, a descamação e ressecamento da pele, bem como, o enfraquecimento das unhas.

Falta de controle

O descontrole está presente em todos os tipos de transtornos alimentares, especialmente na compulsão. As pessoas compulsivas não conseguem dominar seus instintos em relação aos alimentos e comem impulsivamente, exageradamente e repetidamente.

Elas se alimentam apesar de não estarem com fome, ainda que aquele alimento não seja apetitoso, mesmo que já tenham se alimentado no período. Vale ressaltar que nesses casos, além do descontrole, é comum existir culpa, vergonha e angústia.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe