Depressão pós-parto

Depressão pós-parto: o que é e como tratar

Você sabe o que é a depressão pós-parto? Essa doença afeta a saúde mental de muitas mulheres após o nascimento do bebê. Vale ressaltar que se trata de algo diferente da condição chamada “baby blue”, que tende a durar por algumas semanas após o parto da criança.

Com a depressão pós-parto, os sentimentos envolvendo inquietação, inutilidade, solidão, tristeza e ansiedade perduram por muito mais tempo que algumas semanas.

Preparamos esse artigo para explicar quais são os sintomas e tratamentos disponíveis para a depressão pós-parto. Então, continue a leitura e entenda melhor essa doença mental!

Sinais e sintomas 

Quando falamos sobre a depressão pós-parto é fundamental considerar que cada mulher manifesta os sintomas de formas diferentes. Contudo, existem alguns que são mais frequentes. Entre eles temos:

  • nervosismo, inquietação ou sentimentos físicos de desaceleração;
  • fadiga e distúrbios do sono — são sintomas comuns de depressão;
  • alterações no apetite e no peso, que podem envolver tanto o ganho quanto a perda de peso;
  • perda de interesse em coisas das quais sentia prazer, incluindo cuidar do próprio recém-nascido;
  • depressão com ansiedade ou humor deprimido;
  • problemas de concentração;
  • incapacidade para pensar com clareza;
  • sentimentos de culpa, falta de vínculo com o bebê e/ou inutilidade;
  • pensamentos recorrentes envolvendo suicídio ou morte, muitas vezes, envolvendo até mesmo a criança. Por exemplo, imaginar que ela (a mãe) e a criança estariam melhores se estivessem mortas.

Devido a tudo o que acontece com a chegada de um bebê e as mudanças físicas e mentais que isso provoca, muitas mães não dão atenção necessária aos sinais que estão apresentando, pois, podem achar que é algo normal.

Porém, se você tem algum dos sintomas apontados, ou está notando que sua saúde mental não está bem, não demore em procurar ajuda. Então, quando o assunto são questões psicológicas, quanto antes o tratamento começar, mais eficiente e rápida será a recuperação de sua qualidade de vida.

Tratamento para a depressão pós-parto

Quando uma mulher tem depressão pós-parto e não recebe o tratamento adequado, sua saúde, bem como suas relações familiares, o que envolve o bebê, podem ser profundamente prejudicadas.

Aliás, o próprio desenvolvimento da criança pode ser afetado a longo prazo. Dessa forma, uma nova mãe com depressão pode até evitar reconhecer que precisa de ajuda ou temer admitir que está com problemas. Por isso, é muito importante ter consciência da seriedade dessa doença mental.

Com relação aos tratamentos disponíveis e medidas para lidar com a doença, os mais eficientes incluem:

  • psicoterapia, a exemplo da terapia interpessoal e cognitivo-comportamental,
  • aconselhamento com o psicólogo,
  • uso de medicamentos específicos.
  • participação em grupos de apoio,
  • suporte e apoio dos familiares, parceiro e amigos,
  • terapia hormonal.

Após o parto, muitas mulheres apresentam mudanças de humor. Nesse sentido, elas podem estar felizes em um minuto e tristes no minuto seguinte. Geralmente, os sintomas que sugerem um quadro de depressão pós-parto começam alguns dias depois do nascimento da criança, sendo que podem perdurar por várias semanas, como dito anteriormente.

Tendo em vista a complexidade dessa condição e tudo o que de negativo que ela pode provocar, jamais deve ser negligenciada. Nesse sentido, ter a assistência de um profissional qualificado pode fazer toda a diferença.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Então, leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Dr. Deyvis Rocha  | Psiquiatra | CRM-SP 127821

Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.