psicose

Psicose: saiba mais sobre esta condição

Você sabia que a expressão tipos de psicose é usada na medicina para descrever diversas situações e eventos que afetam a mente e prejudicam a noção da realidade.

Quando alguém fica doente devido à psicose, chamamos isso de episódio psicótico ou surto psicótico. Durante o período em que a pessoa é afetada, seus pensamentos, sua maneira de raciocinar e suas percepções são perturbados.

É por isso que muitas vezes quem sofre com o problema não consegue distinguir entre o que existe e o que é fantasia.

Os sintomas mais comuns envolvem episódios de alucinações e delírios. Alguns indivíduos também podem apresentar um comportamento inadequado e falas sem sentido ou incoerentes.

Além disso, outros sinais incluem dificuldades para dormir, depressão, problemas para realizar atividades em geral, baixo nível de motivação e isolamento social.

A seguir, separamos alguns dos tipos mais comuns da doença. Acompanhe!

Tipos de psicose

Antes de tudo, é importante destacar que, na maioria dos registros médicos, ela surge como um sintoma de algum problema clínico ou doença psiquiátrica.

De qualquer maneira, apenas a avaliação de um especialista poderá definir do que se trata.

Dito isso, algumas circunstância e doenças mentais que podem causar a psicose são:

Esquizofrenia: de acordo com as estatísticas médicas, a maioria das pessoas que apresenta um quadro de esquizofrenia também tem sintomas de psicose, sendo que geralmente elas têm muita dificuldade para organizar seus pensamentos.

Psicose por medicamentos ou doenças: alterações e distúrbios químicos no cérebro e no corpo causados por medicamentos, ou por alguma doença que afete as funções normais do organismo também podem levar a um quadro psicótico. 

Além disso, determinados tipos de psicose podem estar relacionadas a danos que prejudicaram as estruturas cerebrais, a exemplo dos causados pela doença de Alzheimer.

Distúrbio psicótico breve: embora ocorra muito raramente, é caracterizado por um evento altamente estressante capaz de desencadear sintomas psicóticos.

Depressão grave: indivíduos diagnosticados com um quadro de depressão grave também podem ter sintomas de tipos de psicose, Aliás, isso inclui até mesmo a depressão pós-parto. Condição que muitas mulheres apresentam após o nascimento de seus bebês.

Psicose por drogas: como o próprio nome sugere, esse tipo de psicose tem como base a abstinência ou o uso de algumas drogas. Algumas delas podem desencadear sintomas psicóticos de curto ou longo prazo. Ecstasy, maconha, LSD, anfetaminas e até o álcool estão nessa lista.

Transtorno bipolar: esse distúrbio mental leva a pessoa a experimentar episódios prolongados de mania (elevação do humor) ou depressão que podem provocar sintomas de psicose.

Lidando com a condição

Alguns sinais podem ajudar a saber se a pessoa não está bem e se precisa de ajuda especializada. Por exemplo, diminuição com os cuidados de higiene e autocuidado, queda intensa no desempenho escolar ou no trabalho, dificuldades para distinguir entre o que é real e o que é ilusão, sensação de vazio ou sentimentos muito intensos, ideias paranoicas e problemas para se concentrar.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Dr. Deyvis Rocha  | Psiquiatra | CRM-SP 127821

Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.