Lonely young latina woman sitting on bed. Depressed hispanic girl at home, looking away with sad expression.

Quando a ansiedade passa a se tornar algo preocupante?

Há muitas coisas que podem deixar as pessoas mais ansiosas: um encontro romântico, uma entrevista de emprego ou uma apresentação importante, por exemplo. Esse tipo de ansiedade, além de não fazer mal, pode até ajudar o indivíduo a ficar mais alerta.

Contudo, há casos em que a ansiedade se torna problemática para a pessoa. Ou seja, começa a atrapalhar seu dia a dia, até mesmo a impedindo de realizar atividades rotineiras. Nesse caso, é muito provável que a pessoa esteja experimentando um quadro chamado transtorno de ansiedade.

Ou seja, aqui a ansiedade deixa de ser um estado temporário, que surge como resposta a alguma situação, e se torna algo mais intenso, que causa sofrimento e incapacita a pessoa, por exemplo, a impedindo de interagir com outros indivíduos ou de trabalhar.

Nos próximos tópicos vamos explicar melhor essa questão. Continue a leitura e saiba quando a ansiedade deixa de ser normal.

Quando você deve se preocupar com a ansiedade?

A partir do momento em que a ansiedade começa a causar um sofrimento acentuado alterando a maneira como você lida com seu dia a dia, há um problema. É importante procurar ajuda especializada, pois o transtorno de ansiedade pode fazer com que você se sinta mal por muitos dias, semanas e até meses.

Por isso, o diagnóstico precoce é importante, isto é, quanto mais cedo o problema for identificado, mais fácil será para gerenciá-lo.

Quais são os principais sinais do transtorno de ansiedade?

A principal característica do transtorno de ansiedade é que se trata de uma ansiedade intensa cujos níveis são desproporcionais ao que a está causando.

Por exemplo, lembra-se da entrevista de emprego? É uma ansiedade compreensível. Mas quando ela é mais acentuada, persistente, causa um sofrimento significativo, ou interfere em sua capacidade de viver, temos uma situação mais complexa que merece a atenção de um profissional em saúde mental.

Além disso, há sinais e sintomas físicos que podem indicar que sua ansiedade já está saindo do controle. Aqui, podemos destacar episódios de tontura, coração acelerado, síndrome do intestino irritável, dores estomacais e, até mesmo, sintomas neurológicos, tais como, dormência e formigamento pelo corpo.

Importante: o corpo humano pode apresentar reações físicas devido aos altos níveis de ansiedade porque existe uma conexão entre os centros nervosos do cérebro, responsáveis por controlar o medo e a ansiedade, e diferentes partes do corpo.

Por exemplo, os centros cerebrais envolvidos na ansiedade podem causar estímulos nos nervos que fazem o coração funcionar causando taquicardia. Ou ainda, podem estimular os nervos que viajam até o intestino provocando problemas, como a síndrome do intestino irritável.

O que fazer para lidar com um quadro de transtorno de ansiedade?

A primeira coisa a se fazer para lidar com um quadro de transtorno de ansiedade é buscar por ajuda profissional. Todavia, você pode adotar algumas boas práticas e comportamentos que poderão contribuir positivamente para o seu processo de tratamento e para a gestão dos sintomas:

  • procure cuidar de sua rotina de sono;
  • mantenha uma alimentação equilibrada e saudável;
  • tente socializar, mas sempre respeitando os próprios limites;
  • evite o álcool e drogas recreativas;
  • pare de fumar e evite consumir cafeína.

Por fim, siga o plano de tratamento desenvolvido pelo seu médico. Lidar com a ansiedade é possível, assim como manter sua qualidade de vida. Mas para que isso seja viável sua participação em todas as etapas é um fator fundamental para o sucesso!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Dr. Deyvis Rocha  | Psiquiatra | CRM-SP 127821

Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.