Transtorno psiquiátrico

Transtorno psiquiátrico: como identificar

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o mais ansioso do mundo. Cerca de 18 milhões de brasileiros sofrem com alguma condição relacionada à sua saúde mental. Nesse cenário, muitas pessoas têm buscado compreender melhor sobre o que é um transtorno psiquiátrico e como as condições que integram esse grupo podem impactar às suas vidas.

O transtorno psiquiátrico também é denominado de transtorno de saúde mental, doença mental ou distúrbio mental. Esses termos são usados para designar uma variedade significativa de condições mentais que podem afetar o comportamento, o pensamento e o humor de uma pessoa.

Alguns dos problemas mais comuns nesse sentido são a dependência, transtornos alimentares, esquizofrenia, transtorno de ansiedade e depressão.

As pessoas podem ter problemas de saúde mental uma vez ou outra na vida em decorrência de algumas situações, como complicações financeiras, luto por um ente querido ou devido à pressão do trabalho. Contudo, o problema passa a ser considerado uma doença, isto é, um transtorno psiquiátrico, quando os sintomas e sinais começam a ser frequentes, prolongados e afetam a capacidade de a pessoa ter uma vida funcional.

Como identificar um transtorno psiquiátrico

Antes de vermos alguns dos principais sinais que ajudam a identificar um transtorno psiquiátrico, é importante ressaltar que distinguir entre um comportamento normal e esperado e os sintomas de doença mental não é algo fácil.

Além disso, não existe um teste infalível que a pessoa possa fazer sozinha para saber se tem ou não algum distúrbio. Por isso, se você tem alguns dos sintomas descritos abaixo, a recomendação é marcar uma consulta com um especialista para um diagnóstico melhor detalhado.

Embora cada doença tenha suas próprias características, alguns sinais tendem a ser mais recorrentes nos transtornos psiquiátricos, entre eles:

  • sentimento intenso e constante de raiva ou irritabilidade;
  • alterações nos hábitos alimentares. Sendo que pode haver a perda de apetite ou o aumento da fome;
  • a pessoa pode começar a se afastar de atividades sociais e a evitar amigos;
  • ter alteração extremas de humor, por exemplo uma sensação incontrolável de euforia;
  • confusão de pensamentos;
  • dificuldades para se concentrar ou aprender;
  • problemas para se relacionar e compreender outras pessoas;
  • sono excessivo ou insônia;
  • fadiga extrema ou sensação de falta de energia constante;
  • alterações na libido;
  • dificuldades para perceber a realidade;
  • alucinações ou delírios;
  • comportamento hiperativo;
  • incapacidade para lidar com os problemas;
  • pensamentos de suicídio;
  • pesadelos frequentes;
  • comportamentos de desobediência e agressividade;
  • tristeza profunda;
  • sensação de que as coisas reais não existem.

Os sinais e sintomas que apontamos acima podem ser observados tanto em indivíduos jovens, que ainda estão na adolescência, quanto em adultos.

O que fazer para obter ajuda

Em suma, muitas pessoas evitam falar sobre transtornos psiquiátricos e problemas de saúde mental. Algumas até sentem vergonha em procurar ajuda. No entanto, o primeiro passo para enfrentar o problema é falar com um especialista da área.

Por isso, é importante saber que estamos falando sobre qualidade de vida e a possibilidade de retomar o controle da situação. Aliás, crianças e adolescentes precisam de um acompanhamento ainda mais atento, visto que podem ser prejudicadas na escola, no desenvolvimento emocional e nas interações sociais, aspectos muito importantes nessa fase da vida.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Então, leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Dr. Deyvis Rocha  | Psiquiatra | CRM-SP 127821

Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.